quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Isolamento e Arte - 3º período


Com a morte do Comendador a agricultura e o comércio tropeiro foram gradativamente perdendo forças, fazendo com que alguns comerciantes locais mudassem para o povoado de Santana das Antas, futuramente Anápolis, de local plano de mais fácil acesso. Com isso as rotas comerciais foram transferidas e Meia Ponte isolada.

1890 - Pirenópolis e o início do isolamento

Fatos: Com a mudança das rotas comerciais para Anápolis, a cidade se vê economicamente isolada, muda de nome e busca ser um centro urbano cultural, local de reuniões, festas e espetáculos.
1890: De Meia Ponte a cidade passa a chamar-se Pirenópolis, a cidade dos Pireneus.
1892: A Comissão Exploradora do Planalto Central (Comissão Cruls) fica sediada em Pirenópolis e redige extenso relatório sobre a região.
1899: Construção do Theatro de Pirenópolis.
1919: Foi construída a Casa de Câmara e Cadeia próxima da ponte na beira rio. A antiga, construída em 1733, era ao lado da Matriz.
1924: A luz elétrica chega através de um pequeno gerador para iluminar o Theatro.
1925: Massacre de Lagolândia, reduto de Santa Dica, líder comunitária, espírita, guerreira, curadeira e santa.

1930 - A pedra aquece um pouco a economia

Fatos: A construção de Goiânia (1930-1934) propiciou um ligeiro aquecimento na economia local com a exploração do quartzito-micáceo (Pedra de Pirenópolis).
1930: Construção do Cine Theatro Pireneus em estilo neo clássico, funcionando apenas como teatro.
1933: Início do transporte automotivo na cidade. O transporte de cargas deixa de ser no lombo de burros e passa a ser por caminhões.
1936: O Cine Theatro Pireneus é reformado, para exibir filmes de cinema, e sua fachada alterada para o estilo art-déco, passando a chamar-se Cine-Pireneus.
1937: Construção da Usina Velha gerando energia elétrica para todo cidade.
1941: A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário foi tombada com patrimônio histórico.
1944: Surgiu a primeira igreja evangélica, a "Igreja Cristã Evangélica".
1946: Foi inaugurada o nova " Ponte sobre o Rio das Almas" de alicerces de pedras. A antiga, toda de madeira, ruiu em 1941.
Personagem: Benedita Cipriano Gomes - Santa Dica. Jarbas Jayme, escritor e historiador.

Nenhum comentário: